G.E.T.U.H.

GRUPO ESPÍRITA TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

O Que é Reencarnação?

 

- Qual o objetivo da encarnação do Espíritos?

 

"Deus  lhes impõe a encarnação com o fim de fazê-los chegar à perfeição. Para uns, é expiação; para outros, missão. Mas, para alcançarem essa perfeição, têm que sofrer todas as vicissitudes da existência corporal: nisso é que está a expiação. Visa ainda outro fim a encarnação: o de pôr o Espírito em condições de suportar a parte que lhe toca na obra da criação. Para executá-la é que, em cada minuto, toma o Espírito um instrumento, de harmonia com a matéria essencial desse mundo, a fim de aí cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. É assim que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta".

 

- Livro dos Espíritos, questão 132

 

"O princípio da reencarnação é uma consequência necessária da Lei do Progresso. Sem a reencarnação, como se explicaria a diferencia que existe entre o presente estado social e o dos tempos de barbárie? Se as almas são criadas ao mesmo tempo que os corpos, as que nascem hoje são tão novas, tão primitivas quanto as que viviam há mil anos; acrescentemos que nenhuma conexão haveria entre elas, nenhuma relação necessária; seriam de todo estranhas umas às outras. Por que, então, as de hoje haviam de ser melhor dotadas por Deus, do que as que precederam? Por que tem aquelas melhor compreensão? Por que possuem instintos mais apurados, costumes mais brandos? Por que tem a intuição de certas coisas, sem as haverem  aprendido? Duvidamos de que alguém saia desses dilemas, a menos admita que Deus cria almas de diversas qualidades, de acordo com os tempos e lugares, proposição inconciliável com a idéia de uma justiça soberana."

 

- A Gênese - Allan Kardec

 

"Ora, entre os fariseus, havia um homem chamado Nicodemos, senador dos judeus- que veio à noite ter com Jesus e lhe disse: "Mestre, sabemos que vieste da parte de Deus para nos instruir como um doutor, porquanto ninguém poderia fazer os milagres que fazes, se Deus não estivesse com ele." Jesus lhe respondeu: Em verdade, em verdade, digo-te: Ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo."Disse-lhe Nicodemos: "Como pode nascer um homem já velho? Pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, para nascer segunda vez?"Retorquiu-lhe Jesus: "Em verdade, em verdade digo-te: Se  um homem não renasce da água e do Espírito,não pode entrar no reino de Deus. - O que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é Espírito.- Não te admires de que eu te haja dito ser preciso que nasças de novo.- O Espírito sopra onde quer e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem ele, nem para onde vai; o mesmo se dá com todo homem que é nascido do Espírito." Respondeu-lhe Nicodemos: "Como pode isso fazer-se?"- Jesus lhe observou: "Pois quê! és mestre em Israel e ignoras essas coisas? Digo-te em verdade, em verdade, que não dizemos senão o que sabemos e que não damos testemunho, senão do que temos visto. Entretanto, não aceitas o nosso testemunho. - Mas, se não me credes, quando vos falo das coisas da Terra, como me crereis, quando vos fale das coisas do Céu?"

( João, cap. III, versículo de 1 à 12)

 

.Estas palavras: Se um homem não renasce da água e do Espírito foram interpretadas no sentido da regeneração pela água do batismo. O texto primitivo, porém, rezava simplesmente: não renasce da água e do Espírito, ao passo que nalgumas traduções as palavras - do Espírito - foram substituídas pelas seguintes: do Santo Espírito, o que já não corresponde ao mesmo pensamento. Esse ponto capital ressalta dos primeiros comentários a que os Evangelhos deram lugar, como se comprovará um dia, sem equívoco possível.

(...) O Espírito sopra onde quer; ouve-lhes a voz, mas não sabem nem donde ele vem, nem para onde vai:pode-se entender que se trata  do Espírito de Deus, que dá vida a quem ele quer, ou da alma do homem.

Nesta última acepção - "não sabes donde ele vem, nem pra onde vai - significa que ninguém sabe o que foi, nem o  que será o Espírito. Se o Espírito, ou alma, fosse criado ao mesmo tempo  que o corpo, saber-se-ia donde ele veio, pois que se lhe conheceria o começo. Como quer que seja, essa passagem consagra o princípio da preexistência da alma e, por conseguinte, o da pluralidade das existências.

 

- O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap. IV

 

  1.  O objetivo da reencarnação é a Evolução.

 

Os espíritos encarnam quantas vezes forem necessárias para seu aprimoramento. Os Espíritos são criados simples e ignorantes e, evoluem intelectual e moralmente, desde o estágio inferior até a perfeição. A perfeição é alcançada através de sua dedicação e vontade ativa de evoluir. Deus permite aos Espíritos a reencarnação, com o livre -arbítrio, para que o Espírito Eterno possa galgar o caminho de seu próprio conhecimento e evolução, aprendendo e corrigindo, amando e auxiliando.Os Espíritos podem estacionar em sua caminhada evolutiva, porém jamais regredir. Os Espíritos preservam sua individualidade, antes, durante e depois de cada encarnação.

Jesus é o guia e modelo para toda a humanidade. A moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro seguro para a evolução de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas dos homens e da humanidade.