G.E.T.U.H.

GRUPO ESPÍRITA TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

O Que são Chacras?

 O termo Chakras é de origem sânscrita(O sânscrito faz parte do conjunto das 23 línguas oficiais da Índia), e quer dizer RODAS, ou discos girantes. São sete os Chakras principais, mas possuimos aproximadamente 85.000 chakras. Tem um formato de um disco com diâmetro de mais ou menos 5cm (variando entre 10 ate 15cm).Os chakras, ou, centros de força, localizam-se no perispírito e no duplo etérico. São acumuladores e distribuidores de “força espiritual”, que se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente, estabelecem, para nosso uso, um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um cam­po eletromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado. São as entradas e saídas de energias e também são pontos de conexão ou enlace pelos quais fluem as energias de um corpo a outro. Os Centros de força funcionam em padrão de giro, no sentido horário.Dependendo do Centro, ele irá girar com maior ou não velocidade.Os mais rápidos são os superiores (Coronário, Frontal e Laríngeo), o intermediário é o Cardíaco, e os mais lentos são os Inferiores(Gástrico,Esplênico e Genésico).A velocidade e harmonia entre eles também é alterada pela interdependência que eles tem. A interligação entre os centros de força do perispírito, do duplo etérico e os plexos nervosos do corpo físico acontece através de laços fluídicos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

As energias entram pelos centros de força do perispírito e do duplo etérico. No duplo etérico, essas energias, sofrem um abaixamento ou adensamento vibratório e seguem para os plexos nervosos do corpo físico. O sistema nervoso se entrosa e se entrelaça com a atuação do comando endócrino, na distribuição de toda a energia que desce do perispírito para o corpo físico. As glândulas endócrinas, com seus hormônios saturados de energias espirituais, inundam todo o organismo através da corrente sangüinea. Assim, toda a energia que entrou via perispírito é distribuida em todo o organismo físico.Todas as glândulas endócrinas guardam relação com um centro de força.A interligação entre os centros de força do perispírito, do duplo etérico e os plexos nervosos do corpo físico acontece através de laços fluídicos. Internamente, em cada corpo, os centros de força se interligam por canais fluídicos, similar as veias do corpo físico que transportam sangue, e nos corpos sutis, estes canais transportam energias.Estes canais são conhecidos principalmente nas doutrinas esotéricas pelo termo sânscrito “nadhis”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando nossa reencarnação é planejada no plano espiritual, nossos centros de força são preparados com a velocidade compatível com a mediunidade que vamos ter. O aceleramento vibratório também pode se dar durante a encarnação, com a entrada de mais energia espiritual através do centro de força coronário e ou de energia mais densa através do centro de força básico. O aceleramento dos centros de força deve se dar de forma natural e progressiva à medida que o homem promover o seu próprio crescimento espiritual. O desenvolvimento dos chakras esta ligado diretamente com a Mediunidade, que deve acontecer sem forçar, mas naturalmente, atraves do desenvolvimento elevado dos sentimentos, atraves dos estudos e trabalho sério e orientado.Os chakras podem ser acelerados, desenvolvidos os chamados “despertos” através de rituais utilizados em diferentes doutrinas, outras disciplinas que assim se propoem.

O desenvolvimento quando provocado causa desequilibrio na grande maioria,pois deixa o médium suscetívo a percepção de ocorrencias no mundo espiritual que ele na maioria das vezes, não esta pronto para ver,saber,sentir e vivenciar. Ao despertar o efeito é de maior abertura á passagem do fluxo de energia,percepções e sensações, boas ou ruins,equilibradas ou não. Responsabilidade,seriedade,disciplina e retidão são bases sólidas de um despertar natural dos chakras do médium conciente ou não de sua mediunidade.

                                                                                    

   O sistema Endócrino é envolvido na coordenação e regulação das funções corporais.

Os hormônios são substâncias produzidas  pelas glândulas endócrinas que se distribuem pelo sangue, modificando o funcionamento de outros órgãos, denominados órgãos alvos.

Sistema Nervoso é o conjunto de nervos e ganglios nervosos que asseguram o comando e a coordenação das funções vitais além da reação das mensagens sensoriais.

Cada chakra possui um conjunto de ramificações nervosas equivalentes.

A estes damos o nome de plexos.

Quando os chakras estão em equilíbrio, desfrutamos de ótima saúde física e psíquica. Caso contrário, nos tornamos vulneráveis àos distúrbios, e se o desequilíbrio persistir o corpo pode adoecer.

Quando estamos saudáveis, nossos chakras giram com rítmo e sincronia.

No organismo doente, o rítmo se acelera ou se torna lento demais, a rotação ocorre com dificuldade, provocando perda de energia vital.

O passe, a irradiação, a água fluidificada e a mudança mental, ajudam a reequilibrar os chakras.

Chakra desequiilibrado ou bloqueado não é causa, é consequência.

Harmonizar os chakras é fazer com que todas as suas partes estejam presentes, a cada passo dado e a cada decisão tomada. É estar inteiro, completo, agindo em sua totalidade a cada momento da vida. Com os  chakras alinhados, recupera-se o rítmo e o equilíbrio, o bem estar e a saúde.

Nossa posição mental deter­mina o peso específico do nosso envoltório espiri­tual e, conseqüentemente, o “habitat” que lhe com­pete. Mero problema de padrão vibratório. Cada qual de nós respira em determinado tipo de onda. Quanto mais primitiva se revela a condição da mente, mais fraco é o influxo vibratório do pen­samento, induzindo a compulsória aglutinação do ser às regiões da consciência embrionária ou tor­turada, onde se reúnem as vidas inferiores que lhe são afins.

Tal seja a viciação do pensamento, tal será a de­sarmonia no centro de força, que reage em nosso corpo a essa ou àquela classe de influxos mentais.

A vontade ativa, o trabalho constante em melhorar-se, a ação no bem, a busca ao equilibrio, à saúde física e espiritual, são atitudes que renovam o ser, tendo conciência e conhecimento dos chakras ou não.

Independente da escolha religiosa, do conhecimento, a vontade de melhorar e o relacionamento com o Criador são o caminho a seguir, por todos que buscam a Paz e a harmonia.