G.E.T.U.H.

GRUPO ESPÍRITA TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

O homem
Nasceu em 5 de maio de 1927, em Feira de Santana, Bahia, onde cursou a Escola Normal Rural.
Trabalhou como escriturário no IPASE, em Salvador. Desde então, vem se dedicando integralmente ao trabalho educativo. Educador com mais de 600 filhos e 200 netos, atende atualmente 3 mil
crianças carentes por dia. Como orador, pronunciou mais de 7 mil conferências e concedeu mais de mil entrevistas a cerca de 450 emissoras de rádio e de TV. Foi homenageado por instituições
culturais, sociais, religiosas e políticas. Como médium, tem inúmeras obras psicografadas e já foi traduzido para mais de 14 idiomas. É um homem de convivência singular. Sua conversa é agradável,
simples e alegre. Está sempre de bom humor e tem para todos palavras confortadoras.

O médium
Desde jovem, Divaldo Franco apresentou diversas faculdades mediúnicas, de efeitos físicos e intelectuais. Dentre elas, a psicografia representa um fenômeno editorial: em mais de 30 anos psicografando, já publicou cerca de 150 títulos, com aproximadamente 3,5 milhões de exemplares e 211 autores espirituais, muitos deles ocupando lugar de destaque na literatura, no pensamento e na religiosidade universais. Dessas obras, houve em torno de 84 versões para diversos idiomas
(alemão, espanhol, esperanto, francês, inglês, italiano, polonês, tcheco, braile, húngaro, albanês, turco, português, sueco e dinamarquês). O autor psicografou também livros em espanhol.
Seus livros apresentam grande variedade de estilos literários – prosa, crônica, conto, ensaio, romance, narrativa – e abrangem temas filosóficos, doutrinários, históricos, infantis, sociológicos, psicológicos e psiquiátricos.


O orador
Divaldo Franco começou a realizar palestras no dia 27 de março de 1947, difundindo a Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec. Hoje, tanto dentro quanto fora do Brasil, apresenta uma trajetória de orador histórica e recordista. Sua palavra inspirada e esclarecedora, acerca de diferentes temas sobre os problemas humanos e a Espiritualidade, sempre atrai multidões. Há vários anos, viaja em média 230 dias por ano, realizando palestras e também seminários no Brasil e no mundo.


O educador
Desde jovem, Divaldo Franco teve vontade de cuidar de crianças. Em 1952, fundou a Mansão do Caminho, instituição destinada a acolher órfãos, sob o regime familiar. Em 1956, iniciou a construção de casas-lares para dar início ao método pioneiro no Brasil dos Lares Substitutos. Em 25 casas-lares, educou mais de 600 filhos, hoje emancipados, a maioria com família constituída e profissão própria no magistério, contabilidade, serviços administrativos e até na medicina. Divaldo tem mais de 200 netos.
Na década de 60, iniciou a construção de escolas, oficinas profissionalizantes e postos de atendimento médico. Hoje, a Mansão do Caminho é um admirável complexo educacional – à Rua Jayme Vieira Lima, 1, no Pau da Lima, um dos bairros periféricos mais carentes de Salvador –, com 83 mil m2 e 43 edificações, que atende a 3 mil crianças e jovens carentes. A serviço do próximo, com uma obra basicamente sustentada pela venda de livros mediúnicos e das fitas gravadas nas palestras, Divaldo Franco mantém atendimento a gestantes, com doação de 850 enxovais/ano; creche, com 150 bebês; jardim da infância, com 350 crianças; três escolas de 1º grau, com 1.400 jovens e atendimento a 50 meninos de rua; além de oficinas e cursos profissionalizantes (sapataria, gráfica, padaria, artesanato, tapeçaria, datilografia, mecânica e de auxiliar de enfermagem).Como infra-estrutura, há um posto médico-odontológico, que atende a 30 mil pacientes por ano, um laboratório de análises clínicas, 3 bibliotecas e um museu.Para Divaldo Pereira Franco, um dos mais belos exemplos de mediunidade a serviço de Jesus, a paz é um estado deconsciência resultante da interiorização espiritual, aliada à ação dinâmica a serviço do próximo, na qual é possível assumir a condição de cooperador na obra de regeneração humana iniciada pelo Cristo.

 

 

www.mansaodocaminho.com.br