G.E.T.U.H.

GRUPO ESPÍRITA TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA

Camille Flammarion (Montigny-le-Roi26 de fevereiro de 1842 — Juvisy-sur-Orge3 de junho de 1925), foi um astronomo,pesquisador psíquico e divulgador científico francês. Importante pesquisador e popularizador da astronomia, recebeu notórios prêmios científicos e foi homenageado com a nomenclatura oficial de alguns corpos celestesSua carreira na pesquisa e popularização de fenômenos paranormais também é bastante notória.

Foi educado em Langres e  começou a trabalhar com dezesseis anos de idade, no observatório de Paris, no departamento de cálculo de Leverier.

 

Em 1874 casou-se com Sylvie Flammarion. Em 1919, viúvo, ele se casou com Gabrielle Flammarion.

Camille Flammarion também é notável por ter sido um dos primeiros pesquisadores psíquicos e espíritas, tendo desenvolvido extensa atividade nessas áreas. Em um discurso proferido na pioneira associação parapsicólogica Society for Psychical Research em 1923, ano em que presidiu a associação, Flammarion resumiu seus pontos de vista depois de 60 anos de investigação própria sobre fenômenos paranormais. Ele afirmou que acreditava em telepatia, duplo etérico, teoria da fita de pedra e raras manifestações mediúnicas.

Flammarion também era membro da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas - fundada pelo codificador do Espiritismo Allan Kardec - e da Sociedade Teosófica. Amigo e seguidor de Kardec, o astrônomo proferiu um longo discurso em homenagem ao codificador em seu enterro, afirmando que o mesmo era o "bom senso encarnado" e "[...]Senhores, o Espiritismo não é uma religião, mas é uma ciência, ciência da qual conhecemos apenas o a b c."

O aclamado escritor francês Victor Hugo era um grande admirador do trabalho de Flammarion, especialmente o relacionado com pesquisa psíquica e espiritismo. Segundo o astrônomo, a crença de Hugo na comunicabilidade mediúnica com espíritos "foi, para o gigante da literatura do século XIX, um incentivo para a vida, para o trabalho e para o amor a seus semelhantes".

Sua ruptura com os astrônomos deu-se em 1862, com a publicação do livro La pluralité des mondes habités.

A partir dessa época, Flammarion começou a escrever livros populares de astronomia que foram traduzidos para diversas línguas. Uma de sua obras mais conhecidas é Astronomia popular, de 1880. Escreveu e editou em uma série de revistas científicas e astronômicas.

No fim de sua vida escreveu sobre pesquisas de física. Em 1883, Flammarion fundou o observatório de Juvisy-sur-Orge, dirigindo-o pelo resto de sua vida, incentivando o trabalho de observadores amadores.

Fundou a Société astronomique de France em 1887. Seus trabalhos para a popularização da astronomia fizeram com que fosse agraciado, em 1912, com um prêmio da Legião de Honra.